Engenhoca criada com materiais biodegradáveis extrai água potável do ar

agua

 

A escassez de água é um grande problema que afeta quase 1 bilhão de pessoas somente na África. Mas uma invenção recente pode devolver esperança de dias melhores para várias partes do mundo incomodadas pela sede.

A criação do designer industrial italiano Arturo Vittori consiste em uma torre capaz de filtrar água potável do ar. Por dia, ela pode proporcionar até 95 litros de água boa para o consumo.

Apelidada de Warka Water (em homenagem a uma figueira nativa da Etiópia) a torre consiste em uma estrutura montável, de baixo custo, revestida por um material rígido de mais de 9 metros de altura. Esse invólucro é capaz de fazer frente às rajadas do vento, de forma estável; oferecendo - ao mesmo tempo - espaço para que o ar flua.

Uma malha, feita de nylon ou polipropileno, que fica dentro da torre é o objeto responsável por recolher as gotas de orvalho que se formam ao longo da superfície. Um recipiente, então, fica na base da invenção, preparado para recolher as gotículas que se formam, conforme o ar frio se condensa. Em seguida, a água neste recipiente passa através por um tubo, que conduz o líquido às pessoas, no chão.

 

agua

Como o fator mais importante na coleta e condensação é a diferença de temperatura entre o anoitecer e o amanhecer, as torres funcionam bem inclusive no deserto, onde as temperaturas podem variar até 27 graus Celsius em 24 horas.

De acordo com especialistas, elas são muito mais eficientes que outros métodos já inventados, porque não precisam da perfuração do solo que, em locais como a Etiópia, é uma solução trabalhosa demais (porque são necessários buracos de até 490 metros para chegar ao lençol freático) e cara demais.

Ao todo, cada torre custa cerca de 500 dólares, ou 1.100 reais, para ser montada. Além disso, a estrutura dos inventos é feita a partir de materiais biodegradáveis, o que o torna fácil de limpar e de serem erguidos, tarefa que pode ser cumprida em menos de uma semana sem necessidade de ferramentas mecânicas.

A equipe de Vittori espera instalar duas torres Warka na Etiópia até 2015. Atualmente, esse pessoal busca investidores interessados em levar a tecnologia de captação de água à toda aquela área.

 

Fonte: Fatos Desconhecidos

Serviços

servicos0

Assine

Cadastre-se no nosso site e receba nossos resumos de notícias: Fácil e Rápido.