Brasil grande exportador de água

31/05/2012

Hoje em dia, a preocupação com a água tornou-se um assunto que ocupa qualquer conferência do Meio Ambiente. Na Rio+20 teremos uma boa oportunidade para discutir os recursos hídrico. Mas, falando de água, você tem ideia da quantidade de água usada na fabricação de um produto? Eu pesquisei e percebi que exportamos tanta água que conseguimos chegar a 10º lugar da lista.

O primeiro lugar é dos Estados Unidos. Num comércio que movimenta cerca de 1,2 trilhões de litros do precioso líquido, disfarçado nas mercadorias, sendo 67% desse volume relacionados com a venda de produtos agrícolas. Pensando apenas na carne bovina, que gasta no seu processo de fabricação 15.500 litros de água por kilo. Em 2010 o Brasil atingiu 2 milhões de toneladas de carne bovina exportada. Imagina a quantidade de água que foi junto.

Surgiu o nome de "água virtual", que é a quantidade de água exigida no processo de fabricação do produto. Todo produto precisa de água em alguma fase da cadeia produtiva. É a avaliação de um custo ambiental. A população mundial consome 50% mais recursos naturais do que o planeta renova e, se a demanda continuar aumentando como nos últimos vinte anos, em 2050 precisaríamos de três planetas para suprir esse consumo.

Vamos citar como exemplo a China, que importa cerca de 18 milhões de toneladas de soja por ano, Com isso chega ao país cerca de 45 bilhões de litros de água, um recurso hídrico que a China não teria disponível para cultivar a soja. Alguns países não cultivam certo tipo de alimento por consumir muita água na produção. Mas no Brasil é festa, temos muito disponível, ainda.

 

De acordo com a UNESCO: O comércio global movimenta um volume anual de água virtual da ordem de 1.000 a 1.340 km³, sendo:

67 % relacionados com o comércio de produtos agrícolas;

23 % relacionados com o comércio produtos animais;

10 % relacionados com produtos industriais.

Lembrando que cada metro cúbico contém 1000 litros de água.

 

Vejamos a quantidade gasta em alguns alimentos:

1k pão: 150 litros

1k batata: 100 e 200 litros

1k arroz: 3000 litros

5 chips de 2g casa: 16 mil litros de água

1 xic café: 140 litros

1 porção de chocolate: 10770 litros de água

1 carro: 147.971 litros de água

1 calça jeans: 11 mil litros de água (Você tem quantas no armário?)

Não é para deixar de produzir, mas quem sabe otimizar a água na produção. Ou ainda, usar a quantidade de impostos arrecadados com a venda dessas mercadorias para melhoria e gestão eficiente da nossa água.

Hoje, todo o território brasileiro, segundo a UNESCO, agência da ONU para a educação, encontra-se em leve risco de escassez de água. Mas, até 2025, a falta absoluta de água pode atingir porções enormes do território nacional.

Bom, qual é a solução então?

Temos que melhorar a consciência de todos. Atos consumistas, ser descartável com suas roupas, jogar alguma coisa em bom estado fora não só fazem mal para seu bolso como também para a extração de recursos naturais. Você deve pensar em todo sistema, desde a extração de recursos naturais, o transporte, a transformação, a indústria, a distribuição e a chegada até você. O produto descartável que você comprou, passou por esse processo e gastou água, energia, combustível e muitas outras coisas. Vale à pena?

Serviços

servicos0

Assine

Cadastre-se no nosso site e receba nossos resumos de notícias: Fácil e Rápido.