Construção Sustentável das cidades

As construções têm um papel importante na formação das cidades, alem de satisfazer as necessidades da população, modifica a paisagem urbana. A seguir veremos algumas práticas aplicadas na urbanização de uma cidade.

Considerando que um município tenha zonas climáticas diferentes, mesmo assim, as estratégias apresentadas são para utilização e adaptação de uma edificação, para melhorar a utilização do clima e energia.

Sobre o clima, podemos utilizar a intensidade dos ventos, umidade do ar, temperatura, e seu comportamento ao decorrer das estações do ano.  Dependendo da dificuldade apresentada, podemos aplicar algumas estratégicas arquitetônicas diferentes.

Em resumo, algumas estratégias podem ser aplicadas a arquitetura urbana.

-Ventilação Permanente: Aplicada na área urbana, e é necessária para manter a qualidade do ar. Deve-se garantir a passagem do ar por disposições das edificações. Observando espaços para passagens de ar, principalmente em locais quentes.

-Resfriamento evaporativo: Serve para aumentar a umidade relativa do ar e reduzir a temperatura. Nas cidades serve para criar um clima mais ameno, através da implantação de espelhos d'água ou lagos na direção dos ventos, nos espaços públicos e nas praças. Retiram o calor do ambiente pela evaporação da água. A implantação de vegetação próxima ajuda no controle da temperatura também.

-Iluminação natural: Devem-se ter estratégias para promover a iluminação natural das edificações.

-Sombreamento: É para evitar o aquecimento das superfícies expostas. A implantação de plantas e árvores pelas edificações e pelas cidades ameniza o calor e aumenta a absorção da água de chuva.

Síndrome do Edifício Enfermo

Hoje, é muito comum encontrar edifícios mal planejados e projetados, com uma arquitetura que não beneficia seus moradores. Alguns mal cuidados ou mal geridos ou até abandonados.

A OMS ( Organização Mundial de Saúde), definiu como Síndrome do Edifício Enfermo (SEE), as contruções com baixa e ineficiente dispersão de poluentes, má ventilação, alta umidade, descontrole de temperatura, algum tipo de contaminação biológica. A OMS aponta tamém que a SEE é uma das causas para 20% da população sofrer de algum tipo de problema respiratório, alergias, rinite, irritação ocular.

Serviços

servicos0