Primeira usina movida a ondas do mar é inaugurada nos Estados Unidos

A energia das ondas provém do aproveitamento das ondas oceânicas. É uma energia "limpa", isto é, sem quaisquer custos para o ambiente.

O projeto foi instalado na baía de Cobscook, com turbinas posicionadas entre 10 e 30 metros de profundidade, aproveitando 100 bilhões de toneladas de água que circulam todos os dias na baía.

Energia das ondas

 

Inicialmente deve alimentar aproximadamente 100 residências, no futuro o objetivo do projeto é instalar mais turbinas para ampliar a captação de energia das ondas, chegando até 3 megawatts de força, que será suficiente para alimentar mais de 1000 residências.

Brasil- No Ceará já temos uma usina que explora a energia limpa das ondas. Começou este mês esta experiência, no porto de Pacém, a 60 km de Fortaleza. O local é um laboratório em escala real, onde serão ampliados os horizontes da produção energética limpa e renovável.

O potencial é grande, asseguram. O litoral brasileiro, de cerca de 8 mil quilômetros de extensão, é capaz de receber usinas de ondas que produziriam 87 gigawatts. Na prática, de acordo com especialistas da Coppe, que desenvolve a tecnologia, é possível converter cerca de 20% disto em energia elétrica, o que equivaleria a 17% da capacidade total instalada no país.

A primeira instalação de equipamentos para gerar este tipo de energia ocorreu em 2008 em Portugal, no Parque de Ondas da Aguçadoura, a cerca de três milhas náuticas de Aguçadoura, no município da Póvoa de Varzim.

Serviços

servicos0

Assine

Cadastre-se no nosso site e receba nossos resumos de notícias: Fácil e Rápido.